logo

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Etiam posuere varius magna, ut accumsan quam pretium vel. Duis ornare felis

Hirtenstraße 19, 10178 Berlin, Germany
(+44) 871.075.0336
ouroffice@cortex.com

Agência Lets - Growth Marketing

MVP e Infoprodutos – Inovação, Economia e Escala!

Se você quer inovar na sua empresa, você precisa entender sobre MVP e Infoprodutos.

Infoproduto, resumidamente falando, é um Produto de Informações (Conteúdo) vendido pela internet. Há diversos: ebooks, apostilas, cursos, videoaulas, screencasts, aplicativos, kits, etc. A proposta é resolver problema de quem os adquire. Temos inúmeros InfoProdutos hoje na internet. Normalmente, se você é um especialista ou detêm o conhecimento específico e entende que outra pessoas poderiam melhorar a vida pessoal ou profissional com esse conhecimento, hoje o IDEAL é você produzir e desenvolver um infoproduto.

Até uns três anos atrás, os infoprodutos não eram tão populares, com o crescimento da Conexão Móvel (Smartphones e Tablets) a facilidade de acesso ficou mais interessante. Barateando os custos de produção (hoje você consegue gravar um Infoproduto com seu celular) e de aquisição (Produção mais barata, produto mais barato).

Além do custo de produção e venda terem caído drasticamente, outro ponto super importante do Infoproduto é a: Escalabilidade. Vamos imaginar o seguinte cenário, você é professor de música e quer ensinar as pessoas da sua cidade a tocarem violão. Ótimo! O primeiro grande passo seria procurar um local, fazer uma publicidade na região, marcar os horários e pronto! Você já pode lecionar, certo? Errado! Com a possibilidade de produzir um Infoproduto, você pode gravar as aulas, criar um site básico, divulgar na internet para sua cidade, estado ou para o Brasil inteiro. Direcionando sua publicidade para quem tem interesse em música, atingindo milhares de pessoas e tendo a possibilidade de atender, ao invés de uma dezena de alunos presencialmente, centenas ou milhares de pessoas.

Lógico que como o nome já diz, o seu impacto no mercado tem que ser escalável. Hoje, você atinge 10 mil pessoas e vende 30 cursos. Daí, você recebe o feed back das pessoas, melhora seu curso e seu marketing, divulga novamente e atinge mais 50 mil pessoas e vende 200 cursos. E assim, vai otimizando e escalando seus resultados.

Mas, chegamos ao ponto chave do Infoproduto. Até aqui, tudo que eu disse é algo normal e já acontece há algum tempo no mercado digital. O ponto chave do Infoproduto nesse texto, não são os especialistas e sim, as empresas.

Infelizmente, poucas empresas conseguem enxergar o quão benéfico são os Infoprodutos para o seu Marketing e Gestão. Vamos mais uma vez usar a imaginação. Você, proprietário de um estabelecimento vai começar a vender um produto novo ou abrirá uma nova loja. Que mágico seria se o seu público alvo já conhecesse como utilizar o seu produto ou como vai funcionar o sistema de compras da sua empresa? Treinar os seus clientes para comprar de você, Surreal né?

Para ficar mais claro, se você é dono de um restaurante e oferece para o seu cliente um Infoproduto para ele aprender a harmonizar a bebida e a comida ou qual é a comida ideal para cada momento. Facilitaria o consumo? Essa é a grande mágica do Infoproduto, a educação de mercado. Um Mercado educado, que entende o que você vende e para quem vende, é um mercado que consome mais, que é mais fiel porque entende que você sabe o que está fazendo.

Outro ponto importantíssimo, se você é capaz de educar o Mercado, você também é capaz de educar os seus colaboradores! Imaginou as possibilidades? Criar Treinamentos, Cursos, Palestras. Colocar os seus processos em vídeo para agilizar o treinamento e clareza da sua equipe. Com um infoproduto, você consegue “arrumar a casa” e otimizar as habilidades da sua equipe.

E não para por aí, quando você começa a educar o seu público, uma coisa é certa, você receberá feed backs. Esse é o ponto que separa os empresários dos empreendedores, com esses feed backs você é capaz de encontrar problemas que seus clientes passam e criar novos produtos e infoprodutos para monetizar. Por exemplo, no nosso caso de harmonização de pratos com bebidas, você pode criar um novo infoproduto com técnicas avançadas oferecidas por um grande Sommelier por apenas R$ 99.90 para os seus clientes ou criar um clube de assinatura para degustação de pratos e vinhos no seu restaurante. As oportunidades se tornam infinitas.

Você pode inclusive, oferecer infoprodutos conforme o consumo do cliente. Um cliente da nossa agência, oferece um curso iniciante para Poker e conforme o cliente vai utilizando os serviços do estabelecimento, a empresa vai oferecendo cada vez mais conteúdo para que ele fique cada vez melhor e, consequentemente, vire cada vez mais cliente e fã da marca.

E você deve estar se perguntando: “Mas isso não cabe para ao meu negócio.”. Todo tipo de negócio gera dúvidas ao usuário, quantas vezes você foi a um estabelecimento e deixou de comprar ou usar algum serviço por não saber por onde começar? Quantos pratos você deixou de pedir por não saber como eram? Quantos lugares você deixou de ir, por não saber como funciona? Muitas pessoas deixaram de consumir o que você vende pelas mesmas dúvidas.

Entenderam a importância do Infoproduto e como vocês podem se organizar e melhorar o mercado e seu negócio e ainda ganhar dinheiro com eles? Então chegou a hora de começar a produzir os seus, mas antes, você precisa entender outra coisa: MVP.

MVP, quer dizer “Minimum Viable Product” e significa produto mínimo viável. E foi criado para Start Ups pesquisarem o mercado e validarem (quando mercado diz “ok, quero comprar isso”) o seu negócio. As investigações qualitativas permitem a startup entender os “porquês” que estão por trás do comportamento de sua clientela, além de detectar falhas em seus produtos antes de seu lançamento integral e visualizar o que deve ser ajustado.

E por que você precisa saber sobre isso? Porque antes de investir uma nota no seu produto, serviço ou infoproduto o ideal é validar sua ideia no mercado investindo o mínimo possível.

Por exemplo, depois de ler sobre Infoprodutos você imaginou fazer um super curso ensinando o seus clientes a utilizarem seus serviços, produtos e dando várias dicas. Já fez contato com produtor de vídeo, operador de Câmera, Editor, já imaginou os cenários e tudo o que você vai ensinar. É nessa hora que muitos empreendedores investem uma grana e perdem muito dinheiro. A ideia do MVP é exatamente validar a ideia que você teve, então partindo desse princípio, o ideal seria criar um infoproduto somente para validar a ideia investindo o mínimo possível. Então ao invés de um super curso, você poderia disponibilizar pequenas aulas gratuitas gravadas com seu celular, para seus melhores clientes. Assim, teria a possibilidade de sentir se tudo o que você imaginou é realmente o que seus clientes precisam, sem investir rios de dinheiro?

Essa estratégia não serve só para infoprodutos. Vamos supor que você é dono de uma padaria e teve a super ideia de criar um clube de assinatura para café da manhã, em que todo dia você deixará na casa da pessoa o pão quentinho e o que ela precisa para ter um café da manhã de padaria no conforto de casa. Já pensou em toda a logística, no aplicativo, como tudo vai funcionar. Mas, como você já sabe o que é MVP, ao invés e investir seu dinheiro todo nessa grande ideia, você vai primeiro validá-la. Vai criar um cadastro de clientes e oferecerá para esse número pequeno, vai testar os produtos, a logística, o valor, a preferência e as objeções dos clientes, tudo isso manualmente, sem ter feito nenhum sistema ou investido em um grande planejamento de marketing.

Para aprender o que é necessário para alavancar seu produto ou resolver um problema é preciso estabelecer métricas para analisar o feedback de clientes em potencial e dos que já são usuários do serviço. O ideal é que os resultados dos testes sejam rápidos e fáceis de analisar.

Alguns cases interessantes: Para validar o conceito de compras coletivas, o site Groupon começou com um blog de ofertas que repassava os cupons em formato PDF, feitos manualmente. Outro caso é o da Zappos, que para testar a ideia de venda de sapatos pela internet abriu o seu site com alguns modelos e, quando as pessoas compravam, a equipe corria para uma loja física, adquiria o par de sapatos e enviava para o cliente.

A grande sacada do MVP é a possibilidade de “pivotar” o seu negócio. Ou seja, à medida que você vai recebendo feed backs você vai modificando-o de forma rápida. Então você recebe uma informação, pivota (muda de direção o que estava errado), e já testa a modificação. Tornando isso um processo muito eficaz.

E LEMBRE-SE, todo MVP tem um objetivo e uma meta. No caso do nosso aplicativo de café da manhã, o objetivo poderia ser verificar qual a distância máxima para a entrega e quanto os produtos são consumidos em um determinado período. É só mudar o objetivo quando o atual for alcançado.

Uma grande sacada o MVP para os mercados atuais é a cocriação, uma vez que o seu produto/serviço está sendo montado com o seu cliente e ele se sente parte disso, o negócio já começa com grandes chances de sucesso. O mercado está cada vez mais voltado para comunidades e empresas que aceitam a opinião do mercado.

Então, pensou em uma grande ideia para um infoproduto ou recebeu um feed back e se inspirou em algo para o seu negócio? Comece pequeno, valide primeiramente essa ideia gastando o mínimo possível. Receba feed backs, melhore, lance várias vezes, monetize e deixe o mercado cocriar com você e ao lançar, já lance com a validação de vários clientes e depoimentos.

 

Sem comentários

Publicar um comentário